O que é Fibromialgia e como a Psicanálise pode ajudar no tratamento

Autora

Giorgia Matos

0

Se você chegou até aqui é porque provavelmente está sofrendo com dores por todo o corpo: ossos, músculos e articulações. Às vezes você não sabe nem onde está a dor e gostaria de saber, dentre outras coisas, o que causou tudo isso.

O que é fibromialgia, o que causou, quais os sintomas, quais os tratamentos e se tem cura são as perguntas mais frequentes.

Se a fibromialgia é herança genética, se foi adquirida pelo modo de vida, se foi resultado de algum vírus ou bactéria ou se tem relação com hormônios também são dúvidas que muitas pessoas acometidas pela doença se questionam.

Algumas delas passam anos sem ao menos imaginar que a dor crônica que sentem está relacionada a fibromialgia, iniciando o tratamento adequado tardiamente.

Há casos em que são feitas várias cirurgias antes de se chegar ao diagnóstico correto.

Artrite reumatóide, hérnia de disco e hipermobilidade articular são alguns dos diagnósticos que pessoas com fibromialgia recebem ao longo da doença.

No entanto a maioria das pessoas não sabe que a dor física que estão sentindo provém de uma dor psíquica. Quando vão saber a doença já está instalada e incomodando muito.

Fibromialgia não tem cura, mas a boa notícia é que tem tratamento e o paciente pode ter uma vida normal, seguindo algumas recomendações dadas por médicos e psicólogos.

O que é fibromialgia?

Fibromialgia é um distúrbio caracterizado por sensibilidade e dor crônica

Fibromialgia é um distúrbio caracterizado por sensibilidade e dor crônica em várias partes do corpo, sem melhora há mais de três meses.

As dores mais relatadas são: coluna cervical, dorsal, lombar, joelhos, nuca, cotovelos e glúteos. O paciente também apresenta, eventualmente, dormência nos pés e mãos, além de causar insônia (decorrente das dores), fadiga, ansiedade e depressão.

Há a prevalência da fibromialgia em mulheres, mas os homens também fazem parte dessa estatística. A idade mais propensa é entre 30 e 60 anos. Entretanto isso  não quer dizer que ela não se manifeste em outras idades.

Há vários estudos na medicina sobre a doença mas não se sabe ao certo o que a desencadeou. A hipótese mais aceitável é de estresse psicológico, ou seja, como ela tem uma causa desconhecida e o fator orgânico não está presente, o mais provável é que ela seja uma síndrome de somatização.

Quais os sintomas da fibromialgia?

São vários os sintomas da fibromialgia e eles se manifestam de maneira semelhante em todas as pessoas diagnosticadas com a síndrome.

Os sintomas mais relatados são, além da dor generalizada pelo corpo, cansaço extremo (principalmente ao acordar), insônia, dificuldade de concentração, enxaquecas frequentes, dores abdominais, dormência e formigamento nas extremidades das mãos e pés, podendo variar de pessoa para pessoa.

Não há um exame específico que comprove a fibromialgia. Geralmente são feitos exames laboratoriais e de imagem para excluir outra patologia.

Depois de excluída qualquer outra patologia, o médico, que pode ser um reumatologista, neurologista ou ortopedista, geralmente realiza um exame chamado tender points, em que são pressionados alguns pontos específicos pelo corpo para avaliar a sensibilidade.

Esses pontos não doem se forem pressionados em uma pessoa normal, mas uma pessoa diagnosticada com fibromialgia manifesta muita dor.

Quais as causas da fibromialgia?

Uma questão a ser considerada sobre a fibromialgia é que ela é uma patologia bastante subjetiva, tanto em relação aos seus sintomas quanto às suas causas.

A medicina ainda não conhece o mecanismo que desencadeia essas dores mas sabe-se que ela tem um importante fator emocional.

Os estudos, as pesquisas e a literatura têm mostrado, cada vez mais, que há uma forte relação entre o mundo físico e o psíquico referentes à saúde e a doença.

Durante toda a vida as pessoas presenciam várias cenas e situações que podem ser traumáticas e que causam angústia.

Mas, para não sofrerem, essas informações são armazenadas — recalcadas — no inconsciente de forma que aquela imagem não esteja presente em sua lembrança.

E como essas lembranças recalcadas são pura energia, elas ficam aguardando o momento de retornar ao consciente e é nesse momento que começa o sintoma — a dor.

Ou seja, acontece algum gatilho, como uma imagem parecida ou um flash de lembrança e aquele acontecimento que foi censurado anteriormente retorna, sendo exteriorizado no corpo em forma de doença.

Pessoas que sofreram carência afetiva na infância tem uma forte predisposição a apresentar uma série de doenças psicossomáticas, entre elas a fibromialgia, que é tida como uma “doença da alma.”

Outra causa da dor crônica é o de pessoas que são perfeccionistas, preocupadas com o sucesso, beleza, posição social e status financeiro.

Essa cobrança diária, além de ser uma das causas da depressão e ansiedade generalizada, também podem ser a desencadeadora da fibromialgia. A pessoa não suporta a pressão dela mesma e acaba adoecendo.

Pessoas ciumentas, que não conseguem manter um equilíbrio emocional no relacionamento e que sempre estão às voltas com os cuidados direcionados ao parceiro são fortes candidatas a ter problemas emocionais sérios.

São as que deixam de viver suas vidas para fiscalizar de perto o que o outro está fazendo e pensando.

Todo esse estresse que se instala em um relacionamento desse tipo pode ser convertido em adoecimento físico.

Dificuldades em lidar com perdas amorosas e o luto também são fatores para o adoecimento psíquico, dada a fragilidade emocional.

Ou seja, o ambiente em que a pessoa vive precisa ser saudável para uma boa formação de seu aparelho psíquico. A causa desses sintomas presentes na fibromialgia está no inconsciente e o corpo utiliza a doença como forma de externar sua dor.

Quais os tratamentos mais indicados?

tratamento de fibromialgia com psicanálise

Sobre tratamentos para fibromialgia, a pessoa tem que ter em mente que a ajuda terapêutica de um psicólogo ou psicanalista é essencial.

Essa ajuda deveria ter ocorrido em outra etapa da vida, tão logo a pessoa apresente desajustamentos psicológicos. Portanto, a fibromialgia, assim como qualquer outra doença de origem psicossomática, pode ser evitada.

Mas o que acontece geralmente é de se procurar um profissional em saúde mental depois de já ter passado por vários clínicos.

Um profissional em saúde mental pode auxiliar na reestruturação de seu equilíbrio psíquico e, assim, mitigar sua dor através da compreensão de suas causas.

Além de um profissional que irá ajudar a restabelecer o equilíbrio psíquico, é importante também o acompanhamento de um fisioterapeuta, bem como a inclusão de exercícios aeróbicos de baixo impacto para melhorar o condicionamento físico.

Isso ajuda, ainda, a promover um aporte de serotonina no organismo. Por fim, exercícios de relaxamento e uma reeducação alimentar também são indicados.

O médico, geralmente um reumatologista, deverá acompanhar o paciente, além de prescrever medicação para diminuir os sintomas.

Não há motivo para desespero. Muitas pessoas são diagnosticadas diariamente com esta síndrome e conseguem ter uma vida normal, fazendo somente alguns ajustes em sua rotina.

A palavra de ordem para quem tem fibromialgia é: manter a mente tranquila, uma vida equilibrada, alimentação saudável, com policiamento para manter pensamentos positivos e um acompanhamento psicoterápico adequado.

No YouTube canal Giorgia Matos fala sobre Fibromialgia.

Siga-me nas Redes Sociais: Instagram e Youtube.

Agende seu atendimento on-line aqui.


por

Giorgia Matos

18/06/2018

0

Gostou do artigo?

Talvez você também goste destes:

LER ESTE ARTIGO
LER ESTE ARTIGO
LER ESTE ARTIGO

Deixe um comentário

Seu email não será publicado.

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
0 Compart.
Compartilhar
Pin
Twittar
Compartilhar